sexta-feira, 4 de março de 2011

Faleceu o Último Veterano Americano da 1º Guerra




Frank Buckles
(01/02/1901 - 27/02/2011)

Faleceu no último dia 27 de fevereiro em Charles Town, West Virginia, EUA, de causas naturais aos 110 anos de idade, o último veterano americano da Primeira Guerra Mundial, Cabo Frank Woodruff Buckles.

Nascido em Bettani, Missouri, Buckles tinha apenas 16 anos quando os EUA entraram na Primeira Guerra Mundial em agosto de 1917. Ele mentiu diversas vezes sobre sua idade - dizendo ter 18 - para alistar-se, mas foi recusado repetidas vezes. Finalmente, ele resolveu contar uma mentira ainda maior - dizendo ter 21 - e dessa vez o recrutador deu-lhe sinal positivo.

Buckles embarcou para a Europa ainda em 1917, a bordo do RMS Carpathia - o mesmo navio que resgatara os sobreviventes do RMS Titanic cinco anos antes. Servindo na Inglaterra e França, Buckles tornou-se motorista de ambulância e motocicletas junto ao 1º Destacamento de Fort Riley, e numa de suas missões de ligação, conheceu o comandante das forças americanas na França, General John Pershing. Quando se deu o Armistício em novembro de 1918, ele passou a escoltar prisioneiros de guerra alemães de volta para a Alemanha. Buckles foi enviado de volta aos EUA e passou para a reserva em 1920.

Em 1940, Buckles passou a trabalhar para uma empresa de navegação em Manila, nas Filipinas. Com a invasão japonesa do arquipélago em 1942, ele foi enviado para o campo de prisioneiros de Los Baños, onde passou os próximos três anos e meio. Buckles perdeu muito peso e contraiu diversas doenças tropicais, mas manteve durante todo o tempo os colegas ativos por meio de um programa de exercícios. Ele somente foi libertado em 23 de fevereiro de 1945. Após a Segunda Guerra Mundial, ele mudou-se para San Francisco e lá casou-se em 1946. Na década de 1950, aposentou-se e comprou uma fazenda na West Virginia, onde criava gado. Em fevereiro de 2008, com a morte de Harry Richard Landis, Frank Buckles tornou-se o último veterano americano da Primeira Guerra Mundial ainda vivo. No ano anterior, a França condecorou-o com a Legião da Honra, e ele foi recebido na Casa Branca pelo presidente George W. Bush.

Ao completar 110 anos de idade em 1 de fevereiro de 2011, Buckles atingiu o status de "supercentenário", e ainda dava entrevistas. Ele será enterrado com todas as honras militares no Cemitério Nacional de Arlington. Com sua morte, restam apenas dois veteranos da Primeira Guerra ainda vivos: Florence Green (110 anos) e Claude Choules (109 anos).

Via: saladeguerra.blogspot.com

Nenhum comentário: